Watchmen da HBO é muito melhor do que você possa imaginar

Medo e empolgação, foi o misto de sentimentos que tive quando fiquei sabendo que a HBO iria produzir uma série de Watchmen. Pessoalmente, o filme de 2008 se mantém como o melhor já produzido baseado em uma HQ de heróis (mesmo com o final controverso), e por isso fiquei empolgado em ver a continuação da história daquele mundo. Já o medo ficou por conta do anúncio da história “original”, algo que não teria material algum pra se basear.

Durante muito tempo comentei nas redes sociais sobre esse sentimento dúbio que me perseguia. A cada trailer, foto ou novidade, meu coração acelerava por ambos os motivos. E depois de assistir aos 2 primeiros episódios da série, posso dizer com toda a certeza: todos os meus medos foram, completamente, levados embora e restou somente a empolgação!

A história criada conseguiu, ao mesmo tempo, respeitar o mundo já criado, fazer referências à este (sem exageros) e inovar. Existe um equilíbrio realmente muito bom dentro da história original (que se passa em 2019) ao correlacionar aos eventos vistos no filme (ou na HQ), e como tudo aquilo impactou nas décadas seguintes. Obviamente não é mostrado tudo o que aconteceu nestes anos em apenas 2 episódios, mas já foi o suficiente para perceber que a produção realmente sabia o que estava fazendo, e mais do que isso, respeitava o que já havia sido feito.

Algumas referências são escancaradas, citando diretamente o nome de uma personagem ou um acontecimento, outros já são bem mais sutis, tal como uma cena “repetida”, mas montada de uma maneira ou com elementos diferentes.

a inovação fica por conta dos novos personagens, e de como o mundo se moldou após os fatos ocorridos com Dr. Manhattan e cia. Isso também é o grande motivo para muitas das coisas que vimos apresentadas nos trailers: policiais escondendo os rostos, a identidade dos novos Watchmen, a forma como a sociedade lida com tudo isso. É muito bom ver como a série trabalhou com algumas inversões e deixa aberto que as coisas podem continuar se invertendo durante a nova trama.

Prepare-se para se apaixonar por Angela Abraham (Regina King), que a princípio parece ser a personagem principal e a responsável por fazer a trama “caminhar”. É através dela também que descobrimos uma história mais antiga, introduzida anterior ao filme. É encantador ver como Regina consegue ser ao mesmo tempo amável, preocupada, carismática e amiga, quanto destemida, implacável, focada e violenta. Algo que me atraiu muito foi o relacionamento com seu marido, onde é trabalhada uma cumplicidade pouco vista nas telas.

Quanto aos outros personagens novos, acredito que serão mais explorados a partir do episódio 3, mas “Looking Glass” é alguém que chama muito a atenção e tem tudo para ser aquele que irá ser o ídolo dos fãs de Rorschach. E já que toquei no nome dele, é bom se preparar para ver como Rorschach é explorado no filme (algo realmente fantástico).

Mas você deve estar se perguntando: e Ozymandias? Jeremy Irons mostra mais uma vez porque é um dos nomes mais respeitados do cinema e entrega tudo aquilo que esperamos desse personagem, só que agora, com muito mais experiência, e claro, demonstrando cada vez “desdém” por aqueles que não conseguem acompanhar seu ritmo e raciocínio.

Preciso dizer também que durante um tempo, antes de ver os episódios, fiquei imaginando uma comparação da série da HBO com The Boys, da Amazon. Isso porque, a princípio, ambas mostram como seria um mundo de verdade com pessoas que teriam “poderes” ou justiceiros. E isso é algo que realmente não cabe. São obras bem distintas, com enfoque e abordagens diferentes. Talvez o que “una” as séries sejam: a violência, crua e pesada, e a natureza humana explorada, mas novamente, cada uma com suas peculiaridades.

Watchmen é uma série que exige atenção e reflexão, não espere que tudo seja entregue de bandeja, e talvez por isso, algumas pessoas não sejam “pegas” de primeira. Mas se permita ser conquistado pelas atuações brilhantes e pela trama incrível, que apesar de ser tão longe do nosso mundo, se faz tão fortemente presente e verdadeira em seus diálogos.

Watchmen estreia dia 20 de outubro, as 22h na HBO.

Nerd: Carlos AVE César

EXAGERADO! Jogado aos seu pés, eu sou MESMO EXAGERADO! Filho único, egoísta, mimado e mal-humorado. Produtor de Eventos, Engenheiro de QA e butequeiro! Buscando CONHECIMENTO, com cachorro-quente e guaraná. Também sou a personificação da Vingança! Twitter: @ONovoNerd Facebook: http://www.facebook.com/carloscesarcarvalho

Share This Post On