Ted Bundy: A Irresistível Face do Mal – Zac Efron é um monstro!

Eu sempre fui atraído por “histórias de terror” reais e já falei isso algumas vezes em críticas de outros filmes. Não é sem motivos que gosto tanto de ver os programas da Discovery ID (me julguem!). Logo, não tinha como não me interessar pelo filme Ted Bundy: A Irresistível Face do Mal (no original Extremely Wicked, Shockingly Evil and Vile, que é muito mais legal).

Ted Bundy é um dos mais conhecidos assassinos em série do mundo (talvez o mais conhecido) e sua história foi explorada em diversas séries e filmes durante anos. A Netflix inclusive produziu a série “Conversas com um Assassino” e foi a responsável por encomendar “A Irresistível Face do Mal”, o que ficou um tanto quanto estranho a empresa não ter disponibilizado o filme em seu serviço aqui no Brasil e a Paris Filmes acabou realizando a distribuição.

O filme aborda o início do relacionamento de Bundy com Liz Kendall (Lily Collins) , esposa e autora do livro no qual filme foi baseado, até o momento que provavelmente é o único que o expectador tem a certeza da culpa de Bundy. E este é o maior problema: a ambiguidade gerada ao mostrar Ted como um homem compromissado, focado e determinado a provar sua inocência, contra os fatos e certezas que temos de sua culpa. O fato de seus crimes praticamente não serem mostrados, apenas contados, talvez seja um forma de deixar a trama mais leve, mas o que não seria necessário visto que sabemos o motivo disso tudo estar sendo contado: ele É um assassino.

Algo que prejudica também o andamento é tentar colocar em um filme de menos de 2 horas, 20 anos de história que não envolvem apenas os assassinatos, mas todo o relacionamento com Liz. Nós vemos os fatos que acontecem, mas não conseguimos ter uma conexão profundo com aquilo.

O ponto alto do filme realmente é a atuação de Zac Efron, que mesmo com os poucos momentos disponíveis de demonstrar as emoções de Bundy (ou a falta delas) realiza um trabalho fantástico. É quase impossível enxergar naquela pessoa qualquer traço daquele Troy Bolton que lançou Efron aos holofotes. Ver as pequenas e rápidas mudanças nas expressões de EFron é algo que chega a ser quase perturbador!

“Ted Bundy: A Irresistível Face do Mal” acaba por deixar a impressão de que poderíamos ter algo realmente incrível pra ser contado, mas infelizmente acabamos ficando presos somente ao show de atuação de um ator que tem tudo para ser um dos melhores da geração.

Nerd: Carlos AVE César

EXAGERADO! Jogado aos seu pés, eu sou MESMO EXAGERADO! Filho único, egoísta, mimado e mal-humorado. Produtor de Eventos, Engenheiro de QA e butequeiro! Buscando CONHECIMENTO, com cachorro-quente e guaraná. Também sou a personificação da Vingança! Twitter: @ONovoNerd Facebook: http://www.facebook.com/carloscesarcarvalho

Share This Post On