Nostalgia: Os 35 Anos de Um Tira da Pesada

Já estamos quase na terceira década do século 21 e embora a tecnologia avance, nunca fomos tão nostálgicos: são as franquias que voltam, as referências de personagens, filmes, séries, programas de uma época que não volta mais.

Nunca os anos 80 e 90 foram tão presentes e o sucesso de produtos como a série Stranger Things, a novela Verão 90 ou do filme Jogador Nº1 são os símbolos disso.

E como não lembrar dos clássicos da Sessão da Tarde, daqueles filmes em que víamos na infância e adolescência com uma certa frequência. É difícil escolher O filme que represente o espírito da Sessão da Tarde dos anos 80 e 90, pois são vários títulos e vários filmes que descobrimos na época, mas não é exagero nenhum dizer que o Eddie Murphy foi o astro que mais representou este período.

Basta ver que ele estrelou filmes como Um Príncipe em Nova York, Trocando as Bolas, O Rapto do Menino Dourado e o filme em questão aqui, Um Tira da Pesada e suas duas continuações.

A trilogia estrelada por Eddie Murphy foi constantemente reprisada na Sessão da Tarde, embora o terceiro filme só tenha chegado aos cinemas em 1994 e não sendo bem aceito por público e crítica, mas que não anula o impacto dos dois primeiros filmes.

O primeiro, lançado em 1984, foi um marco para a cultura pop: até hoje inspira quem quer fazer um produto (seja filme, série, livro, game ou HQ) que mistura ação e comédia. Sem Um Tira da Pesada, provavelmente não teríamos Máquina Mortífera ou os filmes do Jackie Chan como temos hoje.

E não foi apenas isso: consolidou a carreira de Eddie Murphy e embora os anos 2000 não tenham feito bem para ele (Pluto Nash, Norbit), ele foi dos grandes astros de Hollywood dos anos 80 e 90.

Mas não foi só Eddie que se tornou famoso: o produtor Jerry Bruckheimer também. Grande parceiro de Michael Bay em filmes como Armageddon e Pearl Harbor, além de produzir clássicos como Piratas do Caribe e Top Gun.

Sem contar as músicas e cenas que se tornaram clássicas que tornaram este filme único.

Quem dirige é Martin Brest, que também dirigiu Perfume de Mulher e assim como Eddie Murphy, os Anos 2000 também não fizeram bem para ele – em 2003, dirigiu Contato de Risco, considerados por muitos como um dos piores filmes do cinema e desde então, o diretor sumiu dos holofotes.

A história de Um Tira da Pesada é simples: Eddie é Alex Foley, um policial de Detroit que vai para Beverly Hills (daí o título em inglês, Beverly Hills Cop) investigar a morte de seu amigo. Lá ele tem que lidar com a corrupção e costumes do local. Tudo com muito bom humor e boas tiradas do protagonista.

Um Tira da Pesada funciona tão bem que daria para transformar essa história em um thriller dramático e tenso, mas não é o caso: diverte muito seu espectador, seja pelas cenas de ação que funcionam muito bem até hoje ou as piadas hilárias e carisma de Eddie.

O filme foi a maior bilheteria do ano de 1984 nos EUA – no mundo foi Indiana Jones e o Templo da Perdição e não demorou muito para se tornar amado e referenciado.

Mas agora fica a pergunta: neste mundo de reboots e refilmagens, alguém já teve a ideia de uma nova versão de Um Tira da Pesada?

Nerd: Raphael Brito

Share This Post On