Um Coração Maior Que O Mundo traz romance e otimismo

O amor salva as pequenas horas, às vezes um dia e, com sorte, uma vida

Essa frase cobre a primeira página do novo romance de Christian Figueiredo. Depois de sua trilogia Eu Fico Loko – de mesmo nome que seu canal do Youtube, Christian conta seu primeiro romance em um livro de 204 páginas super cativantes.

O protagonista da nossa história, que também se chama Chris, é um garoto tímido, esforçado, estudioso, o qual curte muito as músicas de artistas que morreram cedo demais e que, além de tudo isso, sonha em ser escritor. Dizendo isso, a vida do nosso protagonista parece ser muito simples, porém Chris e seu pai Wanderley convivem com uma preocupação diária com dona Elena – mãe de Chris – pois ela enfrenta um problema cardíaco há muito tempo e sua situação está sempre em estado de atenção.

Nosso protegonista, apesar de todo o estresse da situação com a própria mãe que precisa de um transplante de coração o mais rápido possível, é uma das personagens mais otimistas das quais já tive o prazer de ler. Esse otimismo misturado ao fato de que Chris sonha tão ferrenhamente em ser escritor, também transferiu para mim esse sentimento. Terminei a leitura sonhando bem alto e crente de que, apesar de ser extremamente clichê, realmente não devemos desistir de nossos sonhos, independente dos obstáculos.

Desde essa época, minha diversão favorita era inventar coisas. Criar mundos diferentes [...] Eu criava os personagens, as falas, tudo.

Eu já nasci escritor

A leitura corre rápida, até certo ponto achei que estava rápida demais, porque o autor não se demora em detalhes, nem em descrições muito alongadas de cenário. Mas isso ao mesmo tempo contribui para que nós, como leitores, sintamos que estamos lendo um diário pessoal do nosso protagonista.

Tudo isso que falei acima é deixado claro logo no começo, onde também somos apresentados à Lily, uma garota rica, que também tem gostos extremamente estranhos e que pensa não se encaixar no meio social em que nasceu, sentindo sempre que falta alguma coisa.post-coração-maior-que-o-mundo

Quando esses dois se encontraram pela primeira vez, fiquei impressionada em constatar como o diálogo trocado entre o casal foi realista; eles realmente falavam como os jovens que são.

A partir desse encontro, nós vivemos um romance que esquenta nosso coração, sabe? Daqueles romances que faz você sentir que está se apaixonando junto. Nada muito meloso ou forçado; o romance foi dosado na medida certa.

Um Coração Maior que o Mundo está cheio de frases de efeito e incentivo. Em alguns momentos, foi como se eu estivesse lendo um livro de auto-ajuda, ainda mais tendo me identificado muito com o protagonista que quer ser escritor.

Não existe momento certo ou erradoquando é o coração que fala. O coração não obedece a cabeça, atropela a prudência  e bota na ponta da língua o sentimento represado, mas intenso e verdadeiro

Wanderley e Helena, pais do protagonista, fazem grande parte da história e é lindo ver a relação que o Chris tem com eles.

Acho que o tenho apenas dois pontos negativos para falar deste livro: 1 – a maneira como o ponto de vista é revezado. Por vezes, vemos Chris falar de uma tal situação, então quando é a vez de Lily, estamos na mesma cena, apenas com alguns intervalos de fala reservados para uma reflexão diferente. Mas, estranhamente, sinto que o autor teria conseguido explorar melhor as reflexões e sentimentos dos personagens sobre uma determinada situação, se não houvesse essa troca de ponto de vista. Como leitora, acabei perdendo o interesse em algumas das cenas revezadas, e, portanto, o impacto do acontecimento acabou não sendo tão grande em mim. E 2 -  o final acabou ficando meio óbvio para mim, a partir do meio. Não que não tenha sido bom, mas foi bem clichê e acabou não me surpreendendo tanto.

Ainda assim, Um Coração Maior Que o Mundo me deixou com uma ótima impressão e fez reacender meu próprio sonho de ter uma carreira de escritora! Super-recomendo <3

 

Nerd: Beatriz Napoli

Devoradora de livros, publicitária apaixonada, tem dois pés esquerdos e furtividade 0 para assaltar a geladeira de madrugada. Se apaixona por personagens fictícios com muita facilidade, mas não tem dinheiro para pagar o psiquiatra que obviamente precisa.

Share This Post On