Recomendação – Jogos sobre Distopias!

Saudações pessoal, como vão?

Os videogames são a porta de entrada para belíssimas histórias. Contos fantásticos como Final Fantasy ou The Witcher funcionam tão bem pela liberdade que o mundo dos videogames proporciona ao contador dessa história, e mais do que tudo, ao jogador que está no comando, sendo o protagonista e ao mesmo tempo espectador do mundo.

É claro que os videogames também permitem a existência de jogos mais simples, com narrativas pouco exploradas ou inexistentes, mas, por vezes, alguns jogos se destacam pela atmosfera que criam, sendo responsáveis por transportar o jogador para um mundo diferente (e muitas vezes pior).

Hoje vamos falar de alguns jogos que criam a experiência de como é viver em um mundo distópico, ou seja, uma realidade diferente, sendo o contrário de uma Utopia, onde tudo vai bem, nas Distopias, encontramos uma realidade bem mais opressora!

 

distopicos7

1 – Papers Please

No jogo de Lucas Pope, você vai entrar na pele de um responsável pela imigração de um país que está passando por um regime totalitário comunista no país fictício do leste europeu, Arztotzka. O foco do jogo não é a discussão política e sim a pressão sofrida pelo jogador, que deve cumprir o maior número possível de aceites ou recusas no posto de imigração, cada acerto é um pouco a mais de dinheiro no fim do dia, que será usado na alimentação e manutenção da saúde de seus entes queridos.

Simples não? Mas cada dia as regras ficam mais complexas, e com o regime apertando mais nas restrições, o jogador vai ser confrontado com diversas escolhas morais e deverá tomar decisões difíceis. O jogo possui diversos finais e um estilo artístico que remete à época que o jogo retrata. Por vezes, jogar Papers Please deixa de ser uma experiência divertida e passa a ser uma atividade opressora, fazendo você se perguntar se ele deveria mesmo ser um jogo.

Papers Please já foi lançado para PC, Mac, iOS e Playstation.

 

distopicos8

2 – Beholder

Ainda no cenário de um regime comunista opressor, Beholder coloca o jogador na pele de um senhorio de um edifício. A diferença, você possui uma modificação genética feita pelo próprio governo, que inibe a necessidade de dormir. Você deve então espionar todos os seus inquilinos, mantendo um banco de dados sobre eles, e mantendo o governo informado sobre suas atividades lícitas e ilícitas. Lembrando que você possui uma família, e seu filho idealista pode não concordar com as suas atitudes…

A atmosfera e a arte do jogo fazem um bom trabalho de imersão no jogador, garantindo que cada sessão de jogo seja memorável com decisões difíceis a serem tomadas. Você pode sentir a humanidade se esvaindo a cada decisão controversa, esteja pronto para não ser amado.

Beholder foi lançado para PC, Mac, iOS e Android.

distopicos5

3 – Orwell

Se você já duvidava da existência da sua privacidade, em Orwell, VOCÊ é o invasor!

O jogador assume o posto do Big Brother (o do do romance 1984, não o apresentador do reality show) e deve investigar a vida, conversas, e todos os dados expostos na internet pelos habitantes d’A Nação. O país conta com o serviço de segurança Orwell, onde pessoas de fora (no caso, o jogador) observam a vida das pessoas e toda a sua atividade Online, usando como bem entenderem a ferramenta para reportar as atividades, podendo tirar algo do contexto para influenciar uma investigação enquanto tentam desarticular uma organização terrorista.

Diferente dos outros jogos dessa lista, a arte de Orwell é muito mais clara, e passa uma paz interessante para o jogador, como um ambiente calmo e seguro (muito semelhante às redes sociais hoje). Mas o questionamento que fica é, o que você está expondo nas redes sociais, e o que pode ser usado contra você?

Orwell foi lançado para PC e Mac.

distopicos6

4 – This War of Mine

Fugindo da realidade Distópica de governos tiranos, a situação em This War of Mine é mais, palpável… e talvez mais triste pois podemos relacionar com a realidade de algumas pessoas hoje no mundo.

Em um país devastado pela guerra, você não vai controlar um soldado lutando bravamente contra as forças inimigas. Você vai controlar uma comunidade de sobreviventes, que são pessoas normais, atletas, jornalistas, professores que estão se unindo para sobreviver em uma realidade tomada pelo caos.

Sair nas ruas é apenas perigoso então prepare-se para reforçar o seu abrigo, e tentar fazer algo que você possa chamar de lar. Mas, durante a noite, você precisará sair em busca de suprimentos, isso significa ter que enfrentar os perigos que uma situação limite podem apresentar, como outros sobreviventes que vão fazer de tudo para garantir que ninguém tome nada deles.

O jogo faz muito, muito bem o trabalho de colocar você em uma situação limite. Como pessoas normais, os personagens tem habilidades, vícios e necessidades que você vai precisar ficar de olho, além de ter que manter seu abrigo sempre em constante melhoria para que os personagens mantenham a moral alta. As diversas expansões de This War of Mine colocam o jogador em situações ainda piores, como no controle de Crianças afetadas pela guerra. Se você achava que estava difícil antes, imagine agora as decisões a serem tomadas…

This War of Mine foi lançado para PC, Mac, iOS, Android, Playstation e Xbox.

distopicos4

Os jogos dessa lista todos têm algo em comum, uma história muito boa a ser contada e colocam nas mãos do jogador o controle sobre uma ou mais vidas.

Você decide o que será feito.

Jogos como esses mostram que videogames podem sim ser mais do que apenas uma forma de entretenimento. 

 

Nerd: Matheus Farina

Após 24 verões, descobriu que não há pote de ouro no fim do arco íris... Como sua mãe sempre disse que ele escrevia bem, decidiu que queria fazer isso para viver, mas como a empresa de luz não aceita cartas como pagamento, está um pouco difícil.

Share This Post On