O Vazio: a cativante e misteriosa animação da Netflix

A Netflix lançou uma nova animação original chamada ”The Hollow” ou ”O Vazio” em português. O enredo da primeira temporada consiste na jornada de três adolescentes em um universo desconhecido, recheado de magia, animais perigosos, enigmas e ameaças, e o desejo de voltar para casa.

O desenho se inicia já desenvolvendo o mistério que cerca a trama. Os três jovens que acordam em uma sala de concreto vazia, apenas com uma máquina de escrever posta em um dos cantos, no chão, para escapar daquele bunker. Em seguida, percebem que não possuem memória alguma, não se lembram como foram parar ali e sem se recordar como se chamam, encontram papéis em seus bolsos com nomes escritos e os adotam como seus. Aí então se inicia a epopeia do trio para entender o que está havendo e tentar escapar daquele estranho mundo. Ao decorrer da história vão se criando teorias e descobrindo novas habilidade especiais que os ajudam a resolver as situações conflituosas.

Além dos 3 protagonistas, a animação conta com diversos personagens coadjuvantes e antagonistas, como a Peste, Guerra, Fome e Morte, ou seja, os 4 cavaleiros do apocalipse, bestas ferozes, aranhas-humanoides e um outro trio em situação semelhante, que acrescentam robustez à história.

Para quem foi criança no início dos anos 2000 provavelmente vai notar certas semelhanças com a trama de ”Cyberchase”, desenho presente na programação da TV Cultura. Apesar de ser feito para um público mais infanto-juvenil, o grande mistério e as situações -  lembrando e referenciando outros produtos de entretenimento, como Black Mirror, Lost, Gravity Falls e Caverna do Dragão - conseguem envolver e despertar a curiosidade de quem assiste. Independentemente da idade, o espectador não vê outra opção senão acompanhar e descobrir tudo junto dos protagonistas.

o vazio

Os 10 episódios têm 23 minutos de duração, e terminam com um gancho tenso que te fazem querer assistir ao próximo imediatamente. Aqui, os capítulos seguintes se iniciam exatamente onde o último parou, assim criando uma sensação de estar vendo um filme, se desconsiderar os créditos e as aberturas. Então, maratonar é um excelente jeito de assistir à esta animação.

Nerd: Felipe Cezar

Felipe Cezar cresceu num meio nerd. Sua mãe era leitora assídua de quadrinhos durante a juventude e passou isso adiante na família. Desde os 4 anos jogava os games clássicos de PSOne e via a trilogia clássica de Star Wars em fita VHS. É um estudante de jornalismo que ama audiovisual, quadrinhos e fotografia.

Share This Post On