NerdReview |I Am Alive (?)

Fala Khalasar, beleza?

Há umas 3 semanas eu finalmente dei final no jogo “I Am Alive“. E a impressão final que fiquei do jogo é que estava faltando algo.

Mas devo confessar que coloquei o jogo em uma posição “injusta“. Comecei a jogá-lo mais ou menos em fevereiro de 2013, depois de ter pego a demo. Joguei por cerca de 2 ou 3 dias de noite, após os serviço até chegar em uma certa parte que eu não estava tendo competência de fazer a coisa certa e desisti (até então, estava gostando muito do jogo, apesar de não ser os melhores gráficos do mundo).

E então cai na “besteira” de jogar outros títulos, até chegar em “The Last Of Us“. Digo isso porque faço um comparativo entre os dois títulos, pois ambos tem a temática pós-apocalíptica (apesar da clara diferença do que causa o tal “apocalipse“). E não preciso nem dizer de novo o quanto amei The Last Of Us (apesar do final, insisto). Gráficos, histórias, personagens, jogabilidade, enfim tudo o que esperamos de um jogo.

Bom, 1 ano se passou e lá foi o Carlos voltar a jogar I Am Alive, afinal, eu tenho a mania (não sei dizer se boa ou má) de ter que terminar jogos, séries e filmes que começo (apesar de saber que possa não ter um fim, ou de já não estar gostando do título). E como eu estava gostando de jogar até chegar naquela maldita parte, por que não me empenhar um pouco mais, não?

Consegui passar de onde estava emperrado e o jogo começou a fluir. Mas como disse, eu havia “caído na besteira” de jogar The Last Of Us, e vez ou outra me pegava criticando o jogo pelo gráfico ou pela jogabilidade. Os controles nem sempre respondiam da forma correta (me dava uma raiva de ter que parar a ação, ficar quieto pra poder mudar a direção pra onde eu queria ir, por exemplo).

I-Am-Alive

Mas não posso ser injusto e dizer que a história não é boa! Pelo contrário, me prendeu muito, e cada vez mais. Outra coisa que gostei, é que não dá pra ir dando tiro em todo mundo e passar. Em algumas partes, você tem que montar alguma estratégia pra conseguir continuar, senão inevitavelmente acabará sendo morto.

E depois que a história começou a realmente me prender, e a jogabilidade e os gráficos pararam de me irritar, chego ao final do jogo e… P*T* QUE PARIU, será que alguém vai criar um final de jogo pós-apocalítico que preste?

Explico (tentando não dar spoilers): o desfecho final, mostrado nos últimos 30 segundos é legal. Você toma um susto ao descobrir o que aconteceu, mas: fica uma puta sensação de está faltando algo! Em um minuto está jogando, terminando uma missão e de repente o final. Caramba, podiam ter desenvolvido algo pra criar uma conexão.

No fim das contas, valeu a pena o investimento, afinal paguei R$40,00 na PSN (levando em consideração que a maioria dos jogos são cerca de R100,00). Dá pra se divertir bastante, mas com ressalvas.

Nerd: Carlos AVE César

EXAGERADO! Jogado aos seu pés, eu sou MESMO EXAGERADO! Filho único, egoísta, mimado e mal-humorado. Produtor de Eventos, Engenheiro de QA e butequeiro! Buscando CONHECIMENTO, com cachorro-quente e guaraná. Também sou a personificação da Vingança! Twitter: @ONovoNerd Facebook: http://www.facebook.com/carloscesarcarvalho

Share This Post On