Nana, cadê você, minha filha?!

Somos poucos, mas somos loucos. E ainda acreditamos  no retorno de Nana, o mangá de Yazawa Ai que entrou em hiatus em 2009. No Brasil, foram lançamos 21 volumes pela JBC (que também não sabem de nada sobre o retorno de Nana), reunindo 80 capítulos. Foram ainda lançamos mais 4 capítulos, que não chegaram a formar um novo mangá aqui para a edição 84. No Japão, os capítulos são/eram lançados na revista Cookie, onde hoje em dia apenas o Bar da Junko é lançado a cada dois meses. Mas lá pra frente eu falo um pouco mais sobre isso. Primeiro, as primeiras coisas. Para quem não conhece…

O que é/Quem é Nana?

Nana é um dos shoujos mais famosos (apesar de eu achar um toque fortíssimo de josei), uma criação de Yazawa Ai (de Paradise Kiss), e começou a ser publicado em 2000. Ele conta a história não de uma, mas de duas garotas chamadas Nana, que se encontram **PoR cApRiChO dO dEsTiNo** (ahahah!) em um trem, ambas passando por momentos difíceis em suas vidas, de grandes mudanças, onde realmente precisavam de um ombro amigo. As coincidências são tantas que o caminho das duas se une e passam a morar juntas, vivendo todos os tipos de trapalhadas, num clima de azaração e confusão em Tóquio! Tá, parei, parei. Mas brincadeiras de lado, é isso daí mesmo. Enquanto Hachi (o apelido de Komatsu Nana) vai para Tóquio encontrar o namorado, Oosaki Nana… também. Mas ela finge que não porque ela é punk e have no feelings for anybory else, except for herself, her beautiful.. TÁ, PAREI. Eu me empolgo. Falando em Sex Pistols, o mangá é todo nessa pegada Punk, Rock’n’roll, cigarros, bandas, músicas… O mangá ainda conta com um anime, que não chega até o capítulo 80. E dois (terríveis) live actions.

Romances à parte, o foco do mangá é nítido: a amizade entre as duas. É tudo muito sentimental, e apesar do que acontece na vida amorosa de uma ou outra, elas voltam sempre pára sua amizade como ponto de fuga, conforto e alegria. O mangá é recheado de situações do cotidiano de muitas mulheres, e por isso seu sucesso. A identificação é imediata, e nada é tratado com infantilidade ou nonsense. Não temos aquelas tímidas garotinhas japonesas, mas duas mulheres prontas (ou quase) para tomar decisões e sofrer as consequências de suas escolhas, tanto na vida amorosa, profissional. As personagens erram, aprendem, não aprendem, erram de novo, acertam… Nem preciso falar o quanto me identifiquei com a história das duas. É o mangá mais querido por mim, tenho uma forte ligação com ele, assim como muitas pessoas que conheço. O público de Nana é muito carinhoso, já fiz muitas amizades desde o tempo das comunidades do Orkut, encontros na Liberdade e agora a digievolução para um grupo no Facebook, onde os “believers” se reúnem para compartilhar qualquer informação de Nana que conseguirmos, e olha, é uma coisa muito difícil.

Por que parou?! Parou por quê?!

Essas foram as últimas páginas do mangá 21, onde [SPOILER] após o terrível acontecimento que partiu o coração de Nana para sempre, ela some, sem deixar praticamente nenhum vestígio, deixando para trás todos os seus amigos, que eram sua única família. Hachi está inconsolável, assim como os outros, mas ainda tem esperanças de reencontrar sua querida Nana. Eles encontram uma pista, e estão para segui-la, mas ficamos sem saber o que acontece. Aliás, ficamos sem saber de muitas coisas. Há muitos “mistérios” a serem esclarecidos, muitos testes de DNA u_u. [/SPOILER]


“Desde que você se foi… O futuro que nós buscávamos transformou-se numa folha de papel em branco. E eu continuo sem conseguir desenhar nada nessa folha. Sem a Nana… Nada acontece”.

A única informação de que dispomos é que Yazawa ficou muito doente. Durante todo o mangá, sabemos que o estado de saúde dela era complicado, e pelo jeito ela teve uma depressão das brabas. Já lemos em vários lugares que a história das Nanas é muito pessoal para ela, e que isso agravou a depressão e a impossibilitou de continuar a escrever e desenhar, debilitando-a a esse ponto. Podemos facilmente identificar isso com as últimas páginas aí em cima. As páginas em branco… Ela se referia a ela mesma. O silêncio foi (e continua sendo) praticamente absoluto, e só melhorou quando, no ano passado, a Yazawa voltou a desenhar outros projetos (nenhuma nova história) e a publicar o “Bar da Junko” na revista Cookie. O “Bar da Junko” eram as páginas extras do mangá, o bônus onde as personagens faziam gracinhas, comentavam sobre os acontecimentos da série… enfim, onde interagiam com os leitores! Desde então, a chama reacendeu! Entre vários boatos de “acabou, não acabou”, volta Yazawa nos trazendo esperanças e todos os motivos para acreditar em seu retorno, cada vez mais possível.

Mas no ano passado também houveram boatos de que ela teria confirmado o fim de Nana, e declarado que ela não continuaria o mangá. A matéria foi publicada em vários blogs por aqui, afirmando a mensagem. Mas não foram atrás da fonte oficial, e nada foi achado no Japão ou em sites conectados diretamente com Nana divulgando tal declaração. Divulgaram boatos sem confirmá-los, como já aconteceu várias vezes, com boatos dizendo até que a mangaká havia morrido! Céus! Enfim, nem mesmo na Yazawa Island, espaço onde ela comenta sobre si na revista Cookie falou nada sobre isso. Acreditem, eu sou uma ratinha de internet pra achar coisas, e pesquisei MUUITO sobre isso. Até que achei um tumblr que disponibiliza os scans do Bar da Junko e perguntei se a informação procedia, e foi negado. Nesse tumblr, a garota até mesmo traduz para o inglês algumas páginas do Bar da Junko, ou faz um resumo explicando o que aconteceu na edição. Agradeci a ela por disponibilizar imagens e informações de Nana para quem não tem acesso ou não sabe traduzir, e ela disse que é muito bom saber que os fãs por aí agora conseguem acompanhar, e que vai tentar sempre colocar no tumblr as novidades que conseguir reunir! :D Também achei um outro site com scans, mas não foi atualizado com os últimos que saíram esse ano. Na edição de natal e ano-novo da Cookie, Yazawa até chegou a desenhar cartões comemorativos para as datas, e na última edição foi uma das artistas que fez um desenho para comemorar o aniversário da revista.

Há edições em que ela até brinca com o desespero dos fãs, os pedidos por explicações e pela volta do mangá. Sra. Yazawa, você é má! MÁ! Ela até faz piada com o fato de alguns acharem que sua doença não existe, que é pura preguiça, e faz referência há várias conspirações que surgiram durante os anos de sua “ausência”. Com o retorno do Bar da Junko, o Site Oficial de Nana também voltou a ser atualizado na parte de “atualizações”, onde sempre anunciam quando um novo Bar da Junko sai, ou um tal de conteúdo mobile que não entendo muito bem. A imagem do site também é sempre atualizada. A única coisa que infelizmente não muda é o aviso falando sobre o hiatus do mangá! :( Há outras informações no site que não consigo entender, está tudo em japonês e nem no grupo conseguimos alguém para traduzir… Grrr! Fico p* da vida com isso, em um mundo como essa, com a internet e a facilidade de divulgar informações… Ainda temos muita dificuldade em conseguir qualquer informação de lá!

Aqui, os scans traduzidos do último Bar da Junko, do dia 26/05, lançado originalmente da revista Cookie e tirado do Tumblr A Takrai in the Sky:

Dá um ligue nessa notinha de rodapé. :o
Algo como “Não se desespere, Mama Junko! Siga em frente e foque na re-inauguração do Bar! Seria ótimo se até lá a série também voltasse…”.
Seria muito cruel dar esse tipo de esperança sem que houvesse alguma chance de retorno, não seria?! Seria! ;_;/ Espero que isso seja MESMO o que estou pensando que seja, e que esse hiatus que o Bar da Junko parece ter entrado não seja mais uma das formas da Yazawa nos abandonar! Que seja uma maneira dela se concentrar em produzir lindos e novas páginas que levem Nana para um fim. Não pedimos muito, Yazawa. Apenas mais alguns capítulos para finalizar a história e não nos deixar chupando o dedo, cheios de dúvidas, suposições e esperanças. Mimimiimimi. Cruel.

Espero que não fiquemos sem novidades por muito tempo! Mas eu vou sempre estar lá no grupo do Facebook, enchendo o saco e divulgando qualquer informação que eu achar, qualquer conspiração, qualquer oportunidade de fazer os fãs não se esquecerem de Nana e não perderem as esperanças, enquanto ainda há alguma chance de Nana voltar! :) Sim, eu sou chata, insistente, intensa e biruta quando gosto muito de uma coisa.

Para os fãs que quiserem acompanhar as novidades que encontrarmos por aí, acessem a página de nosso grupo: NANA ~ OFICIAL e sintam-se à vontade em compartilhar o que quiserem sobre Nana no nosso cantinho! :D  Se quiser ver mais scans, algumas informações e traduções, acesse o Tumblr A Takrai in the Sky, na tag Junko’s Bar.

Resumindo o que consegui juntar até agora: Yazawa lives, Nana não foi cancelado oficialmente, a publicação do Bar da Junko voltou em março do ano passado até o último mês, onde novamente entrou em hiatus com uma mensagem um tanto quanto provocativa para os fãs que aguardam o retorno da série. Espero que tenha saciado um pouco da curiosidade de vocês sobre a quantas anda o mangá Nana. :) Qualquer grande novidade, darei um grito aqui pelo Novo Nerd, haha! Se Evangelion vai finalmente terminar esse ano, quem somos nós para reclamar e desacreditar da demora?! :p

BÔNUS!

Uma amiga fotógrafa minha, Carla Nis, está no Japão, e um dia viu essa parede/muro por lá e tirou a foto pra mim :)


Espero que a Yazawa passe por essa rua, hump!

Nerd: Evelyn Trippo

I just have a lot of feelings, e urgência em expressá-los. Aspirante à escritora e estudante deslumbrada de Letras - Tradução. Pára-raio de nerds, exploradora de prateleiras em sebos e uma orgulhosa crazy pet lady.

Share This Post On