Medo Profundo: Duas garotas, uma gaiola, vários perigos.

No dia 01/03 aconteceu a cabine de Medo Profundo, dirigido por Johannes Roberts e estrelado por Mandy Moore, Claire Holt e Matthew Modine. No filme, duas irmãs de férias no México decidem sair da zona de conforto para provar para o ex de uma delas que ela não era uma mulher sem graça, e que sabia se divertir e viver aventuras… E é por aí que a coisa vai por água abaixo, literalmente.

Elas conhecem dois “garotões” que as convidam para mergulhar dentro de uma gaiola numa área onde atrairiam tubarões. O encontro perfeito, o que poderia dar errado, não é mesmo?! Pois, acreditem ou não /ironia/, na vez do mergulho das duas, tudo dá errado e a gaiola despenca mais de 40 metros para o fundo do mar. As irmãs, tendo perdido o contato com o barco que as levou até ali, cercadas pela ameaça do desconhecido e por tubarões famintos, devem encontrar uma maneira de sobreviver ao desespero, aos perigos que as cercam e a falta de oxigênio que as ameaça, limitando ainda mais o tempo que elas têm de sair vivas desse pesadelo.

Sendo assim, é claro que a cabine do filme não poderia ter acontecido em outro lugar que não fosse o Aquário de São Paulo! Nos reunimos na sala de cinema 7D (mesmo o filme sendo só em 2D) pra curtir em primeira mão o suspense/terror com as criaturas mais temidas do oceano!

Admito que o filme me surpreendeu! A relação entre as irmãs ficou bem crível, e é o centro de toda a tensão do filme – mais do que se salvar, será que conseguirão salvar uma a outra?! A primeira parte do filme é bem parada, mas, quando a gaiola despenca, a tensão começa, e fica presente até os últimos momentos. A única coisa que estraga o clima é que é um filme um tanto quanto previsível… Mas até que conseguiu me enganar um pouco, mesmo eu achando que já sabia tudo o que ia acontecer.

Medo Profundo é um filme para quem quer curtir um suspense leve, mas talvez não seja a melhor escolha para os fãs dos tubarões! Além de terem pouca participação, o filme os retrata com pouca fidelidade ao que são na vida real. Uma bióloga do Aquário foi conversar conosco depois da sessão e nos explicou que os tubarões não são perigosos como os filmes nos fizeram acreditar: eles não caçam e não se alimentam de carne humana, e se assim o fizerem, é por algum engano ou defesa. É um bad boy incompreendido e injustiçado!

Depois, ganhamos um passeio pelo Aquário com direito à explicações e curiosidades sobre vários dos animais que vimos. Passamos pelos animais de água doce, água salgada, répteis, mamíferos, peixes, arraias, jacarés, rãs, cobras, tubarões, anêmonas, focas, bichos-preguiça, suricates, lêmures, morcegos, cangurus, ursos polares…. Ufa! O passeio rendeu muita informação bacana, e a chance de nos conscientizarem sobre a injustiça com os tubarões, que faz até com que estejam em perigo de extinção. Saibam separar realidade da ficção, ferinhas!

O filme estreia hoje, dia 08/03, nos cinemas brasileiros.

Nerd: Evelyn Trippo

I just have a lot of feelings, e urgência em expressá-los. Aspirante à escritora e estudante deslumbrada de Letras - Tradução. Pára-raio de nerds, exploradora de prateleiras em sebos e uma orgulhosa crazy pet lady.

Share This Post On