Lo-fi Hip-hop, o Yoga musical

Não há como negar, hoje em dia é difícil existir uma pessoa que não tenha uma rotina estressante. Trabalho, estudo, saúde, vida social, é necessário praticamente um malabarismo mental para conciliar tudo isso sem ter um ataque de nervos.

Cada um tem sua válvula de escape para relaxar após um dia de estresse, uns bebem, outros jogam, e tem aqueles que gostam de sair pegar um barzinho ou cineminha. Mas mesmo com métodos tão distintos, eles ainda se convergem na música. Cada um tem sua playlist para esquecer do mundo e entrar no seu próprio nirvana, e Lo-fi Hip-Hop se encaixa como uma luva pra isso.

O termo “lo-fi” vem de low fidelity (baixa fidelidade), ele caracterizava gravações feitas com baixo orçamento e qualidade. O primeiro a usar este termo foi o DJ William Berger, na década de 80. Em seu programa de rádio na WFMU, ele oferecia um espaço semanal para gravações caseiras.

Lo-fi relax

O que antigamente acontecia pela barreira financeira, atualmente se transformou num movimento que transcende a industria musical. O alternativo se aproveita muito da estética mais antiga e de baixa qualidade para mostrar certa autenticidade e distanciamento do mainstream. Mas outros nichos estão aderindo ao movimento, hoje não faltam filtros de fotos e vídeos com aspecto desgastado.

Apesar do nome, o Lo-fi Hip-Hop é o oposto do gênero que o nomeia. O estilo não visa fazer críticas pesadas à sociedade ou da forma como vivemos, e nem se utiliza de batidas fortes, pelo contrário, o intuito da música é te relaxar após um dia estressante, ou te ajudar a focar num estudo ou no desenvolvimento do projeto. Utilizando batidas bem ritmadas e leves, sempre agregando elementos de outros estilos, como blues e jazz, apenas para estimular ainda mais seu pensamento introspectivo.

Muito além de um estilo de música ou gênero, o  Lo-Fi Hip-Hop é uma experiência, se você  embarcar. As batidas, as melodias geram um clima de paz e tranquilidade que se traduz na identidade visual, que sempre remete a coisas calmas e de introspecção. É realmente um bálsamo para os dias atuais que passam a ser cada vez mais estressantes.

Nerd: Leandro

Padawan de jornalista, 25 primaveras e acredita que todas as Tekpix são na verdade Decepticons à espera de uma ordem da Skynet para acabar conosco!

Share This Post On