God of War, Xbox e Desonestidade Ideológica

Passadas algumas semanas do primeiro grande lançamento de 2018, e estando há poucas semanas da maior feira de jogos do ano, é natural que o assunto videogame apareça nas nossas timelines por algum tempo. E é claro, com grande foco na Sony, dona da marca Playstation, que possui exclusividade em alguns dos mais esperados títulos do ano.

Para o mercado, isso é muito bom!

god-of-war-key-art-01-ps4-us-01nov17

Convenhamos, é um jogão!

O lançamento de God of War moveu milhões de unidades rapidamente, já figura como o melhor exclusivo lançado para a plataforma PS4, rendeu um vídeo muito bonito do diretor do jogo chorando de emoção e centenas de críticas positivas acerca da qualidade do jogo que estava em desenvolvimento há pelo menos 5 anos.

Mas, nem tudo são flores. E se por um lado Phil Spencer, chefe da divisão XBox na Microsoft, está parabenizando a Sony e o Studio Santa Monica pelo lançamento bem sucedido, alguns seguidores mais fervorosos da Microsoft preferem inventar problemas e desmerecer o jogo publicamente. Isso, teoricamente, para mostrar a superioridade do XBox como o melhor console dessa geração.

Um é um Quick Time Event, o outro é um Action Button... Saber diferenciar ambos é o ideal!

Um é um Quick Time Event, o outro é um Action Button… Saber diferenciar ambos é o ideal!

Caso você seja relativamente ligado no mundo dos videogames, certamente tudo isso que eu falei até agora não é novidade. Mas o intuito desse texto é te apresentar com uma pergunta e te fazer pensar um pouco.

Por que usar argumentos desonestos para desmerecer um produto, apenas por gostar de outro que é concorrente?

A desonestidade nos argumentos apresentados é o maior problema da discussão. Pois uma discussão sadia faz com que duas opiniões divergentes encontrem um ponto em comum e, em geral, contribui positivamente para o conhecimento das partes envolvidas.

Agora em uma discussão desonesta, repleta de falácias e acusações infundadas, usa-se de argumentos baseados em emoção sem nenhum embasamento. Bom, esse tipo de discussão só gera conflitos desnecessários e muitas vezes chacota.

Isso não apenas quando estamos falando de videogames, mas em quase tudo na nossa vida usar de argumentos honestos agrega à discussão.

God of War (ou qualquer outro jogo de qualquer outro estúdio) não é perfeito. E na verdade, está tudo bem. As críticas construtivas levam à melhora constante e ao aperfeiçoamento dos produtos. Quantos jogos tiveram que se passar para que God of War mudasse o estilo de jogo? Outro fator interessante é a competição. No cenário dos videogames temos jogos que competem pelo mesmo público, e consoles rivais que disputam o espaço no mercado.

Quem ganha quando as empresas estão competindo? Nós.

Quem perde com o Flame War desnecessário?

Todos…

Para de reclamar e aproveita o jogo, cara!

Para de reclamar e aproveita o jogo, cara!

Nerd: Matheus Farina

Após 24 verões, descobriu que não há pote de ouro no fim do arco íris... Como sua mãe sempre disse que ele escrevia bem, decidiu que queria fazer isso para viver, mas como a empresa de luz não aceita cartas como pagamento, está um pouco difícil.

Share This Post On