Como lidar com as fake news

Ano de eleição, nervos à flor da pele, redes sociais bombando. Este é o solo mais do que perfeito para a propagação das famigeradas “fake news” ou traduzindo ao pé da letra, noticias falsas. Após a popularização da internet o ato virou uma praga, a corrida para ser o primeiro a noticiar algo e a gula por cliques só alimenta este ato deplorável. Infelizmente, esse tipo de informação se alastra mais rápido que fogo em mata seca. O Facebook, vem trabalhando arduamente para a diminuição da prática, e recentemente, anunciou que os próprios usuários poderão apontar para a rede se as fontes são confiáveis. Com base nisso, a rede irá priorizar as fontes com maior credibilidade.

Pedimos a nossas equipes que garantam que damos prioridade às notícias que são confiáveis, informativas e locais. [...] Agora vamos perguntar (aos usuários) se sabem qual a fonte que está publicando a informação e, nesse caso, se confiam nessa fonte” disse o próprio Mark Zuckerberg em texto na sua própria página pessoal. 

Imagem_fakebook

Mas para a ferramenta fazer sentido e funcionar, temos de avaliar as postagens que chegam até nós, com passos muito simples. Nunca compartilhe uma matéria apenas pelo título, as notícias falsas apostam em títulos sensacionalistas, que atraem cliques, com grande poder de desencadear a revolta do grande público, assim, causando o efeito de compartilhamento em massa.  Avalie sempre o site que está noticiando a matéria, lendo-a por completo e fazendo uma pesquisa na web para confirmar em outros veículos, se aquilo realmente aconteceu e como aconteceu. Os detalhes fazem toda a diferença, alguns sites podem se aproveitar de certo furor atual e utilizar matérias antigas, o ideal é sempre checar a data de publicação e última alteração feita no artigo. Bem como checar as referências que o portal teve para elaborar a matéria – profissionais consultados, fontes acadêmicas, fatos históricos e etc. Nas redes sociais, sempre busque ler alguns comentários das postagens, a discussão de outros seguidores pode corroborar – ou não – com os apontamentos da página.

Mesmo com todo esse procedimento, ainda podemos sofrer com má apuração dos veículos de imprensa, entre outros problemas. Mas com certeza, com essas pequenas atitudes, o potencial de uma notícia falsa se alastrar iria ser drasticamente reduzido. As “fake news” são um problema social das atuais mídias sociais digitais, e cabe a nós, combatê-las.

Nerd: Leandro

Padawan de jornalista, 25 primaveras e acredita que todas as Tekpix são na verdade Decepticons à espera de uma ordem da Skynet para acabar conosco!

Share This Post On